segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Pelo som da sua doce voz
Meus olhos se perderam
Te olharam de tal jeito
Que fez arrepio em seu dentro.

Tive medo de altura.
Medo de cair para dentro de você
e assim com minha inconsequência
te querer...
Sem decência e com essência
os seus lábios querer ter.

Queria estar livre
Para doar tal desejo
No mais profundo sentimento.
Assim me acorrento nesse louco desejo
De querer-te apenas por um momento.

Assim sendo meu moreno
Sem qualquer tipo de lamento
Te ofereço  aconchego de ser sua
amiga ou apenas estrela guia.
Alguém que não passará de uma utopia

Por toda sua vida.

Nina

Seu riso me contempla e irradia dia a dia
colorindo minha vida
e me envolvendo com sua alegria.
Seu beijo é meu único mel tolerável
e me faz mais disposta e amável.
Ouvir sua voz a me chamar de mamãe
é a recompensa imensurável desse nosso amor
incontrolável!
Meu caminho nunca foi regado a flores nem água fresca,
é composto de puro rastejo.
Assim como a lagarta,
Um dia ganharei, asas.
E com este sorriso em meus lábios vou,
Voar...voar...voar...
Até a sorte encontrar!
Meu silêncio fala tão alto
que meu timbre fica mudo
e de mim sobram, apenas
soluços.
Isso não são gotas salgadas,
apenas reserva de uma pequena mágoa,
que em mim virou
águas passadas...
Eu falei sem pontos e vírgulas
sem querer interrogar
apenas exclamei
a vontade de exclAMAR.
Que venha leve
Seja leve
E me eleve...
Mágica para mim é fazer açúcar virar nuvem... deliciosamente leve!
Em dias assim em que se diz o que não queria dizer,
Em que a vontade de tirar um pino de ar da sua cabeça
e esvaziá-la é afrontada.
Me pego guardando suspiros na boca, e quando não agüento mais,
Assopro bolinhas de sabão....
Eu ando sozinha
perdida, iludida
Eu ando descalça
sem salto,nem alto
Eu ando rasteira
de rasteira, rasteja
Eu ando sonhando...
virar uma lagarta,
para um dia ,quem sabe
ganhar uma asa.
Alguns escrevem pela arte, pela linguagem, pela literatura. Esses, sim, são os bons. Eu só escrevo para fazer afagos. E porque eu tinha de encontrar um jeito de alongar os braços...

17 de setembro de 2013

Eu sempre evitei pensar sobre um limite de vida, porque sempre tive medo de viver este momento de hoje, o de dar adeus.
Tá bom que o para "sempre estará em mim", na gente, com a gente... mas é sufocante acostumar em não ouvir mais você falando " Fernandinha", é de desanimar encontrar com a Camila na sua casa e não poder falar ao seu ouvido: Vô ,você é bonitinho! (só a gente entendia né Mila?) e ouvir como resposta um doce sorriso...
Eu tenho muito a agradecer, porque tive a chance de literalmente ser criada com avós, meus eternos vovô e vovó, para vocês, meu sopro:
Quando o coração da gente nos faz lembrar
que não é apenas um desenho colorido de vermelho
é muito mais do que vemos, vem de dentro
o meu hoje está dissolvido no silêncio.
Por um guerreiro nato
Italiano, do mato.
De sangue, raça ,
do galo da massa.
É seu Toninho,
Você não se foi apenas deixou.
Deixou muita saudade,
Ser assim incontida sem superfície de mim
faz de mim um humano , sem pontos, apenas travessões.
Finalmente os travessões estão atravessando ...
E as gargalhadas que em estavam em estado de mute
voltam habitar as esquinas dos meus lábios.
Porque pra tudo tem uma forma, um ponto de vista...
forma de dizer a verdade:
sorrir
forma de rever o passado:
dormir
forma de saber o que há:
sentir
forma de tentar entender:
se calar
forma de seguir em frente:
perdoar
forma de viver melhor:
Não é que eu não busque mais a saída, o que passa hoje é que encontrei uma nova entrada...
e isso me fez compreender que não há espera e sim esperança.
Em alguns dias é assim... Esses olhinhos grandes, castanhos ,magicamente ficam acinzentados e só enxergam o que é concreto.
Na maioria dos demais dias ,esses mesmos olhos se arregalam ,como se tivessem medo de altura...um medo de cair dentro de alguém ou esse alguém em mim, e assim me ler.
Ler o que nem sempre é concreto e ver o que nem sempre é o correto.
Por assim sigo, desviando dos abismos.
O que tem pra hoje:
Um sorriso tímido, feito o de uma boneca costurada
Alma serena feita o algodão que a compõe...
Cílios servindo de freio para esse mar que insiste em inundar-me.
O silêncio deu para fazer batuque,
e eu não me contive, me joguei na avenida.
Enquanto assoprava a gaita
a ferida se curava.
Assim quando pequena
mamãe soprava meu machucado.
Aos poucos os olhos úmidos volltaram a sorrir
e as lágrimas salgadas, como ondas foram-se partir...

Minha Oração.


Vai meu Pai,
orienta-me.
se eu desviar o caminho,
acompanha-me.
se eu esquecer de Ti,
perdoa-me.
se eu sofrer em vão,
sopra-me.
pois é de vento na cara
que se constrói paciência.
(e é isso que me anda faltando.)
e que eu seja melhor
que ontem.
amém.
Parceria parecia,
parceiro seria,
pra ser o que sentia,
seria, deveria.
Mas do nó se desfazia.
E fez. Desfez.
A cor da minha vida
a gargalhada do meu dia
a delicadeza que inspira
um amor que arrepia
e não se explica,
minha amada NINA.

Tempo.


Num repente a vida nos força a despedir do que se era presente
e temer um desconhecido dito e cujo futuro.
Nos resta apenas fechar fortemente as mãos e nos agarrar ao passado,
esse mesmo, que não passa e nem nunca acaba.
Como desapegar do ontém se tenho apego por agora?
A saudade nunca cala.
E o tempo até passa
mas um dia acaba.
Esse vazio
é cheio de dor
o que sobrevive é o simples amor.
O tal assim dito meio que jogado ao vento: "Por isso ela é assim."
Significado da palavra assim:
Adj. Que causa alegria estonteante, espirito alegre, vistosa , cheia de cores
expansiva de amor, capaz de causar a inveja dos fracos e oprimidos e menos incapazes. Cheia de fé, sem amarguras. Aqui não bate e volta mas sim...derruba.
Assim é ela: Pura vida!
á perdi a voz e o desejo de gritar.
Já perdi a vez e o sentido de ser.
Já perdi meus avós e desconheci laços.
Já perdi tempo, a fome e a noção do ridículo.
Já perdi o sono e encontrei o sonho.
Vírgula,
É porque as vezes o meu doce leva uma pitada de pimenta
e algumas outras vezes amarga.
O meu sorriso pode trazer algo omisso, mas o suco que brilha em meus olhos é real.
Certas atitudes praticadas por mim emanam dor em mim, mas faria tudo novamente em prol da paz e riso de alguém.
Sim. Eu sei quando você mente ou me sabota, mas prefiro não provocar acanhamento da sua parte. Apenas sigo reservada.
Mãe que trabalha fora é sempre vista como a Cruela pela sociedade das que podem devotar-se a presença. Triste incoerência da classe.
As pessoas não entendem que atrás de um uniforme há alma, corpo e coração. Isso me indigna.
Você pode pensar, achar e falar o que bem entender de mim, mas não tente fazer o mesmo com a minha filha. É faca na caveira na certa.
Doce não é problema para mim, nunca foi e nunca será, meu problema é ver e viver os licores que a vida me apresenta.
É porque de uns tempos pra cá me abortei dos meus princípios.
E anda sendo muito em vão.
Em tão... vão...se vão.

E só.

Escrever para mim é como me esvaziar e renascer em mim de coragem.
A minha vez, a bola da vez, o agora, o meu agora é hoje.
Não tem vez, não tem hora, vem bater e assopra
Vem ser ápice de alegria mesmo sem açúcar no meu dia.
Apenas uma busca de uma sóbria sabedoria ou o fim de uma falsa cola abrasiva?

Abraço II

Sobre Abraço: É que eu gosto de sentir sua respiração.

De: Quem anda devagar por que já tive pressa Para: E levo esse sorriso porque já chorei demais


Assim... em alguns momentos preferi desviar o caminho, para não contaminar o desenho que pretendia criar.
É que podemos escolher as cores mais bonitas. E só.
Meu céu é azul e eu sou invisível
"Não estou falando de um mundo cor-de-rosa ou de pessoas perfeitas, sempre prontas para nos acolher, amar, caminhar ao nosso lado.
Não falo disso, mas da tristeza nos olhos de quem vira as costas e a gente não vê.
A beleza por dentro de um peito encouraçado que a gente não sente.
A solidão de quem afasta um amor e se deita em camas tão frias.
É do instante quando os olhos se perdem no nada e nenhuma mentira é capaz de enganar a si mesmo.
É desse instante solitário, desse instante sem abraço, que eu digo. Todo mundo vai virar as costas ou dizer que merece coisa melhor ou debochar das mentiras que eles contaram… mas a gente pode sempre voltar e acolher com amor, ser os primeiros a começar. Afinal, se a hostilidade do mundo despertar a nossa, quem vai ser o primeiro a sorrir?
Amargura, amar-cura.

Louca

Talvez o parafuso a menos explica esse sorriso frouxo.

Pedras no caminho

As pedras sempre fizeram parte dele e os espinhos também. 
Aqui só não era permitido desistir e deixar de sorrir.
Pura coragem que sempre habitou em mim nesse caminho que sempre trapaceou contra.

Empatia

Eu sinto a dor do outro e ela me tira o sono e despedaça.
Doo meu último sorriso para secar uma lágrima.
Não, não sou generosa. Sou assim para qualquer gênero, número e grau de gente.
Não sou nada além do que um fragmento de sonho.
Meu sonho é nada além do que seu sorriso.

Minha Oração

Que seja breve a dor em uma casa onde há amor.
Que as diferenças nos tornem cada vez mais cúmplices
Que as desavenças termine com todos na mesa
Que as risadas virem gargalhadas
Que nossas mãos se entrelacem diariamente
Que o olhar do outro seja o nosso melhor argumento
Que no mundo ai fora, sobre amor e falte dor
Que as pessoas antes de apontar os dedos, lave as próprias mãos.

Abraço

Em dias assim... somente ,abrace.
Abraços em meu sã dicionário são técnicas de estourar, com o corpo, um balão cheio de vazios.

#modonemTCHUMligado


Foi quase, bem quase
Que provoquei um camicase.
Por motivos tão meus
Quase disse adeus
Deixarei a menina má
Que estava a me cutucar
Descansar...
Indo à Passárgada passear!

domingo, 26 de fevereiro de 2017

á perdi a voz e o desejo de gritar.
Já perdi a vez e o sentido de ser.
Já perdi meus avós e desconheci laços.
Já perdi tempo, a fome e a noção do ridículo.
Já perdi o sono e encontrei o sonho.